Repórter Ari Peixoto chora, ao vivo, perda de amigo em tragédia na Colômbia

Ari Peixoto não conteve a emoção e chorou, ao vivo, a perda de um companheiro de emissora, o repórter esportivo Guilherme Marques, na tragédia com o avião que levava também a equipe da Chapecoense na sua primeira final internacional, em Medellín, na Colômbia, na última terça-feira.

“Os próximos três corpos a saírem daqui, dois são de brasileiros e o outro é de um paraguaio, e um desses dois brasileiros, eu não queria dizer isso, mas é do nosso colega, do Guilherme Marques…, me desculpa”, disse ele, aos prantos, durante a entrada ao vivo no Jornal Hoje desta quinta-feira.

A imagem voltou para a redação da Globo, em São Paulo, onde Evaristo Costa consolou o colega. “Imagina, Ari, não precisa pedir desculpas. A gente entende completamente esse momento.” Assista!

Guilherme, que completou 28 anos na última sexta-feira, começou a carreira no Globoesporte.com, depois tornou-se repórter na TV Brasil e foi para a TV Globo.

(Por Matheus Nunes)